CARACTERIZAÇÃO DAS AGRESSÕES DE CÃES E GATOS A HUMANOS NA CIDADE DE JABOTICABAL/SP

M. A. C. PICINATO, A. P. R. GRISOLIO, J. H. BEGALI, K. BICHILIA, L. A. O. SANTOS, C. M. J. MIRANDA, A. A. B. CARVALHO, A. S. FERRAUDO

Resumo


O trabalho objetivou caracterizar o perfil dos padrões comportamentais das agressões de cães e gatos a humanos, na cidade de Jaboticabal/SP, no período de janeiro de 2014 a junho de 2015. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas nas residências na cidade de Jaboticabal/SP. A cidade está divida em quatro setores e os moradores, de cada setor, responderam a questionários semi-estruturados sobre o conhecimento do comportamento e dos cuidados que costumam ter com os seus animais de estimação (cães e gatos). Por meio deste questionário foi construído um banco de dados em planilha Excel 2007®. As análises foram processadas no pacote Statistica, versão 7 (StatSoft, 2004), para isso foi utilizada a tabela de Burt X'X, onde X é a matriz original de valores ausência-presença para cada categoria. As correspondências detectadas entre as categorias avaliam os padrões de agressividade, que foram confirmadas pela análise de resíduos, considerando (p<0,05). Na interpretação dos resultados, a análise de correspondência múltipla para cães mostrou que os setores 1 e 2 estão associados com a categoria “fêmeas, confiáveis e nada agressivas”, e que “cães muito agressivos” se associam a categoria: “não confiáveis com crianças” com: cães “tímidos” e “calmos-retraídos”. Já para os gatos, as associações mostraram que no setor 1 as agressões são dependentes das categorias: “gatos calmos e retraídos”, “tímidos” e “não confiáveis com crianças”. Os autovalores acumulados das análises de correspondência múltipla foram de: 31,70% e 40,19% da inércia total para cães e gatos, respectivamente. Os valores da inércia foram suficientes para explicarem a qualidade dos mapas percentuais e sugerem que os fatores estudados podem ser importantes para a compreensão dos padrões do comportamento dos animais agressores. Estes padrões comportamentais, quando definidos, servem como instrumentos no auxílio aos programas de prevenção de mordeduras por animais domésticos, mitigando os riscos a saúde pública.

PALAVRAS-CHAVE: AGRESSIVIDADE. ANÁLISE DE CORRESPONDÊNCIA MÚLTIPLA. SAÚDE PÚBLICA.

AGRADECIMENTOS: FAPESP

ÁREA TEMÁTICA: Saúde Pública

Texto completo:

PDF - TRABALHO


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2015v31n2p28