EFEITO DA ELEVAÇÃO EM SEIS GRAUS DO TALÃO SOBRE A ARTICULAÇÃO METACARPOFALANGIANA DE EQUINOS

R. M. ALBERNAZ, R. C. BASILE, D. P. M. DIAS, A. O. PAIVA NETO, C. BERKMAN, J. C. LACERDA NETO, A. QUEIROZ NETO

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o ângulo dorsal da articulação metacarpofalangiana em animais utilizando ferraduras planas e com elevação em 6º do talão. Sete eqüinos saudáveis da raça Árabe foram submetidos à análise tridimensional do movimento ao passo em esteira rolante. Os dados foram gravados por três câmeras de vídeo digitais e três marcadores esféricos reflexivos posicionados na extremidade proximal do terceiro osso metacarpiano, articulação metacarpofalangiana e extremidade distal da primeira falange. Utilizando o programa Dvideo, o ângulo articular foi medido no instante em que o metacarpo apresentava 90º com solo durante a fase de apoio. As imagens foram sincronizadas e segmentadas, procedendo-se a reconstrução tridimensional com o algorítmo DLT. Os ângulos dorsais da articulação metacarpofalangiana não apresentaram diferença estatística (p < 0,05) entre as condições de ferraduras planas e com elevação de talão. Sugere-se que as alterações angulares tenham sido absorvidas em sua maior parte pelas articulações interfalangianas distal e proximal.

 

PALAVRAS-CHAVE: Biomecânica. Cinemática. Eqüino. Metacarpofalangiana.


Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n3p104-108