EXTRATO DE POMELO (Citrus maxima) COMO ADITIVO EM RAÇÕES PARA FRANGOS DE CORTE

C. GABRIEL JUNIOR, N. K. SAKOMURA, J. C. SIQUEIRA, J. B. K. FERNANDES, R. NEME, A. L. G. LIMA, R. NARUMOTO

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a utilização do extrato de pomelo (Citrus maxima) como aditivo promotor de crescimento em rações para frangos de corte de 1 a 42 dias de idade. Foram utilizados 300 pintos de um dia, machos, da linhagem Cobb 500®, pesando em média 43,7 ± 0,1 g, distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado com cinco tratamentos e cinco repetições, sendo a unidade experimental composta por 12 aves. Os tratamentos consistiram em um controle negativo (CN), isento de promotor de crescimento, um controle positivo (CP), com adição de 56 ppm de Neomicina; e três níveis de inclusão do extrato de pomelo (EP) no controle negativo: 100 ppm, 150 ppm e 200 ppm. As variáveis avaliadas foram: consumo de ração (GR), ganho de peso (GP), conversão alimentar (CA), peso das aves aos 7, 21 e 42 dias (P7, P21 e P42, respectivamente) e o índice de eficiência produtiva (IEP). Os dados de cada variável foram submetidos à análise de variância, teste de comparações múltiplas e análises de regressão. Não observou-se efeito (P>0,05) dos tratamentos sobre as variáveis avaliadas para os períodos de 1 a 7 e 1 a 21 dias. No período total de criação (1 a 42 dias), observou-se que a inclusão de 150 ou 200ppm de EP nas rações proporcionou resultados de GP e CA superiores ao obtido com o CN e semelhantes aos obtidos com o CP. A concentração estimada em 124ppm de EP foi suficiente para maximizar o desempenho de frangos de corte.

PALAVRAS-CHAVE: Avicultura de corte. Desempenho. Toranja. Promotor de crescimento.


Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n2p084-089