PONTES DE MIOCÁRDIO EM OVINOS DA RAÇA SANTA INÊS

E. M. LIMA, F. A. C. MELO, M. I. S. SANTANA, H. G. BENEDICTO

Resumo


Foram analisadas a frequência, a topografia e a largura das pontes de miocárdio dos corações de vinte e seis ovinos adultos machos da raça Santa Inês obtidos após a coleta em frigoríficos e abatedouros da região de Brasília - DF. Os corações tiveram suas artérias coronárias direita e esquerda isoladas e preenchidas com solução aquosa a 50% de látex e, em seguida, foram fixados em solução aquosa a 10% de formaldeído. Posteriormente as pontes de miocárdio foram identificadas e avaliadas. A ocorrência de pontes de miocárdio foi observada em vinte e cinco casos (96,15%), sendo uma única ponte de miocárdio em vinte e um casos (80,76%), duas pontes em três casos (11,54%) e três pontes em um caso (3,85%). Em um caso (3,85%) não houve a ocorrência de pontes de miocárdio. A ponte de miocárdio localizada no ramo paraconal da artéria coronária esquerda foi observada em vinte e cinco casos (96,15%) sendo que a largura média dessa ponte foi de 19,57 milímetros. As outras pontes de miocárdio foram observadas no ramo circunflexo da artéria coronária esquerda, tendo como largura média 19,39 milímetros. Nos corações avaliados a altura média do ventrículo esquerdo foi de 70,56 milímetros, sendo que, a altura do ventrículo teve uma correlação linear positiva com a largura da ponte de miocárdio.

PALAVRAS-CHAVES: Coração. Ovinos. Pontes de miocárdio.


Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2010v26n1p043-046