EFICIÊNCIA COMPARATIVA ENTRE DOIS DILUIDORES PARA A CONGELAÇÃO DE SÊMEN BOVINO SOBRE OS PADRÕES DE MOTILIDADE E INTEGRIDADE DE MEMBRANA PLASMÁTICA.

A. M. CRESPILHO, F. O. PAPA, K. ALBERTI, E. R. SIQUEIRA FILHO, A. MARTINS JR, J. L. C. NOVAES, J. A. DELL'AQUA

Resumo


A qualidade das amostras seminais tem papel importante na determinação dos índices de fertilidade dos programas de inseminação artificial. Nesse sentido, o objetivo do estudo foi comparar a efetividade de 2 diluidores de criopreservação de sêmen bovino em relação aos padrões de motilidade pós- escongelação avaliada pelo método computadorizado (CASA), integridade de membrana plasmática (IMP) e viabilidade ao teste de termorresistência rápido (TTR) proporcionada por cada uma das metodologias de congelação. Para o estudo foram utilizados 10 touros da raça Nelore, obtendo-se dois ejaculados de cada animal. Os ejaculados foram fracionados em duas alíquotas, submetidas à criopreservação com os diluidores Botu-Bov® (grupo desafio) e Tris-gema de ovo-frutose (grupo controle). Os dados foram analisados pelo programa Grafpad Instat 5.0, comparando-se as médias obtidas por meio do ?teste T de Student e ?teste T com variâncias diferentes (p < 0,05). Dentre as variáveis de movimento geradas pela técnica CASA, foram observadas diferenças significativas (p < 0,05) para motilidade progressiva (MP), amplitude lateral de cabeça espermática (ALH), freqüência de batimentos (BCF), retilinearidade (STR) e linearidade (LIN) entre os dois grupos estudados. Não foi observada influência do meio diluidor quanto a IMP e resistência ao TTR. Os dados gerados permitem concluir que os espermatozóides criopreservados com o diluidor Botu-Bov® apresentaram maior linearidade de movimento em relação ao grupo controle, indicando uma maior viabilidade espermática pós-descongelação.
PALAVRAS-CHAVE: Sêmen bovino. Congelação. Meio diluidor. Motilidade espermática.

Texto completo:

Artigo na Íntegra - PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2006v22n3p229-235