PARASITOS METAZOÁRIOS DE Plagioscion squamosissimus (HECKEL, 1840) CAPTURADOS NO RESERVATÓRIO DE PROMISSÃO, RIO TIETÊ

I. M. LAPERA, A. C. SILVA, J. H. TEBALDI, E. G. L. HOPPE

Abstract


A corvina, natural da bacia Amazônica, foi introduzida recentemente no Rio Tietê devido ao seu potencial para a pesca. O objetivo deste trabalho foi caracterizar e analisar as comunidades e infracomunidades de parasitas metazoários de corvinas capturadas no Reservatório de Promissão, no Rio Tietê, situado em Borborema-SP. Foram examinados 50 espécimes de corvina, com comprimento padrão médio de 25,21 ± 2,27 cm e peso médio de 328,82 ± 89,03 g, capturados no mês de Março de 2015 por pescadores profissionais com auxílio de redes artesanais. Os peixes foram acondicionados em caixas isotérmicas com gelo, e transportados até o Laboratório de Enfermidades Parasitárias do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (FCAV), onde foram medidos, pesados e submetidos a necropsia parasitológica. Os parasitas obtidos foram quantificados, preparados e montados para identificação taxonômica. A partir desses dados, foram realizadas as análises das comunidades de parasitos. Foram coletados 5227 espécimes de parasitas metazoários, sendo 2880 (55,1%) Diplectanum piscinarius (Monogenoidea: Diplectanidae) e 2347 (44,9%) metacercárias de Austrodiplostomum compactum (Digenea, Diplostomidae), ambos com prevalência de 100% e abundância parasitária de 57,6 e 46,9, respectivamente. Foi encontrada baixa diversidade parasitária (riqueza de espécies=2), com índice de Simpson (D) igual a 0,505 e baixos valores dos índices de Shannon (H’=0,688) e de diversidade de Margalef (I=0,177). O índice de dominância de Berger-Parker (d=0,551) indicou leve dominância do monogenético. Houve correlação positiva intermediária, avaliada pelo coeficiente de Pearson, entre a abundância parasitária de D. piscinarius e comprimento padrão (r=0,43) e peso (r=0,51) dos hospedeiros. O presente estudo permite inferir que os parasitos monogenéticos e digenéticos são predominantes na comunidade parasitária de corvinas do Reservatório de Promissão. Também pode-se afirmar que peso e comprimento padrão do hospedeiro influenciam a intensidade do parasitismo por D. piscinarius em corvinas, com correlação positiva intermediária para ambos parâmetros biométricos.

PALAVRAS-CHAVE: Austrodiplostomum compactum. Diplectanum piscinarius. ECOLOGIA PARASITÁRIA. PEIXE DE ÁGUA DOCE. CORVINA.

AGRADECIMENTOS: CAPES

ÁREA TEMÁTICA: Doenças parasitárias



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2015v31n2p86