EFEITOS DA IOIMBINA E ATIPAMEZOLE NA CONCENTRAO PLASMÁTICA DE GLICOSE E HEMOGASOMETRIA EM CES INTOXICADOS COM TRIATOX®

S. F. ANDRADE, M. SAKATE, A. J. CROCCI

Abstract


Este estudo comparou a eficácia entre ioimbina e atipamezole na reversão da hiperglicemia e das alterações de hemogasometria induzida pelo Triatox®. Trinta cães foram divididos igualmente em 3 grupos (T, TY, e TA). Grupo T recebeu Triatox® a 2.5% IV na dose de 1 mg/kg; Grupo TY recebeu a mesma dose de Triatox® e após 30 min ioimbina na dose de 0.1mg/kg (2 mg/mL) IV; e Grupo TA recebeu a mesma dose de amitraz e após 30 min atipamezole na dose de 0.2 mg/kg (5 mg/mL) IV. Amostras de sangue de cada animal foram coletadas para análise da concentração de glicose plasmática e hemogasometria nos tempos 0, 30, 60, 120 e 360 minutos após a administração de Triatox®. A hiperglicemia, induzida pelo amitraz e observada nos três grupos, foi revertida no grupo da ioimbina (grupo TY) e, de maneira menos afetiva, no do atipamezole (grupo TA). Não houve alteração significante (p<0,05) da análise da hemogasometria em todos os grupos estudados. Os resultados obtidos neste trabalho demonstram a importância de mais estudos na reversão da hiperglicemia induzida por Triatox®, pelos antagonistas á2-adrenérgicos, ioimbina e atipamezole, que pode ser um fator crucial no tratamento de pacientes diabéticos intoxicados por este acaricida.
PALAVRAS-CHAVE: Amitraz. Ioimbina. Atipamezole. Glicose. Hemogasometria. Triatox®.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2005v21n4p121-128