EFEITO DA VACINA CONTRA BRUCELOSE BOVINA SOBRE A CAPACIDADE NEUTROFÍLICA DE REDUÇÃO DO NBT.

P. C. CIARLINI, D. B. A ANTONIO, F. BARBIERI, F. L. BONELLO, F. L. F. FEITOSA

Abstract


A fim de se avaliar o efeito da vacina contra brucelose sobre o teste de redução do tetrazólio nitroazul (NBT), uma única dose da vacina contra brucelose bovina (Brucel-Vet, Biovet) foi aplicada em 13 bezerras. As amostras a serem processadas e avaliadas para os testes NBT estimulado (E) e NBT não estimulado (NE) foram colhidas antes da aplicação
da vacina, bem como no 1º, 15º e 30º dias após a vacinação. Não foi verificada interferência da vacinação sobre o
metabolismo oxidativo dos neutrófilos para a prova NBT NE (p > 0,05). Um dia após a vacinação, associado a uma
leucocitose por neutrofilia, ocorreu um aumento significativo (p = 0,02) dos valores da prova estimulada (NBT E). Não foi
observada correlação significativa entre o teste de redução do NBT e as variáveis taxa plasmática de fibrinogênio e título
de anticorpos para brucelose. Os resultados permitem concluir que a vacinação contra brucelose em novilhas causa uma interferência transitória (24 horas após) sobre o teste estimulado de redução do NBT, porém não sobre a capacidade
espontânea do neutrófilo reduzir o NBT.
PALAVRAS-CHAVE: Metabolismo oxidativo. Fibrinogênio. Leucograma. Vacinas. Bovinos.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2005v21n2p251-256