EFEITOS NEUROLÓGICOS, RESPIRATÓRIOS, COMPORTAMENTAIS E ENDÓCRINOS DECORRENTES DA CAUDECTOMIA, EM CÃES RECÉM-NASCIDOS SUBMETIDOS À ANESTESIA EPIDURAL

P. V. M. STEAGALL, S. P. L. LUNA, P. M. TAYLOR, K HUMM, T. H. FERREIRA

Abstract


A caudectomia é realizada em algumas raças de cães visando prevenir traumas, além de uma questão de estética. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos comportamentais, endócrinos, neurológicos e respiratórios produzidos pela caudectomia em cães recém-nascidos. Foram utilizados cinqüenta e dois filhotes de dois a sete dias de idade. A anestesia epidural sacrococígea foi realizada utilizando uma agulha 27 G x ½`` e seringa de insulina com 0,2 mL de lidocaína 0,5% com adrenalina. A caudectomia foi realizada em metade dos filhotes de cada fêmea e a outra metade foi utilizada como controle. A concentração de cortisol plasmático, ganho de peso, freqüência respiratória, vocalização, defecação, micção, movimentação, e reflexos anogenital, de sucção, magnum, flexor, vestibular e tátil foram avaliados antes e 1, 2, 3, 4, 8 e 24 horas após a caudectomia. Os resultados foram comparados utilizando ANOVA, seguidos de Student Newman Keuls, Friedman or Mann-Whitney tests. Não houve diferença em tempo ou entre os grupos em nenhuma variável. A caudectomia realizada após anestesia epidural não alterou frequência respiratória, comportamento, reflexos neurológicos e concentração de cortisol plasmático até 24 horas após a cirurgia. Deve ser considerado que a anestesia epidural pode ter mascarado um efeito prejudicial da caudectomia nestas variáveis.

PALAVRAS-CHAVE: Anestesia epidural. Cães.Caudectomia. Cortisol. Lidocaína.




DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n2p058-062