CARACTERÍSTICAS SEMINAIS DE CARNEIROS DA RAÇA SANTA INÊS NA PRÉ-PUBERDADE, PUBERDADE E NA PÓS-PUBERDADE

A. PACHECO, A. F. MADELLA OLIVEIRA, C. R. QUIRINO, A. VIEIRA LANDIM

Abstract


O objetivo do trabalho foi determinar a idade média que os ovinos da raça Santa Inês, criados no Sul do Espírito Santo / Brasil alcançam a puberdade e avaliar o perfil espermático destes animais na fase pré-púbere, púbere e pós-púbere. Foram utilizados 33 machos, nascidos entre os meses de janeiro e setembro do ano de 2007. As coletas e avaliações do sêmen iniciaram após a desmama (90 dias), sendo realizadas a cada 28 dias até os 354 dias de idade. A idade média à puberdade foi de 210,8 ± 50,8 dias, com peso corporal de 36,3 ± 9,2 kg e perímetro escrotal de 25,2 ± 3,0 cm. Foi observada grande variabilidade fenotípica entre os animais, tanto na idade à puberdade quanto ao peso, ao perímetro escrotal e as características seminais, que foram inferiores na pré-puberdade, melhorando quantitativa e qualitativamente na puberdade e na pós-puberdade. A idade influenciou as características seminais, que melhoraram rapidamente dos 5 aos 7 meses, coincidindo com a fase de entrada à puberdade. O peso corporal e o perímetro escrotal apresentaram maior aumento dos 3 aos 5 meses de idade. Os defeitos espermáticos maiores diminuíram com a idade, no entanto, a porcentagem de defeitos menores foi alta dos três aos 12 meses de idade, elevando a quantidade de defeitos totais. As correlações entre as características estudadas foram, em geral, de alta magnitude. Pode-se concluir que existe uma melhora significativa nas características seminais após o alcance da puberdade e devido à variabilidade fenotípica observada é possível obter animais mais precoces com a implantação de programa de melhoramento genético.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2009v25n2p090-099