INFLUÊNCIA DO MÉTODO DE RECUPERAÇÃO OOCITÁRIA SOBRE OS PARÂMETROS QUANTI-QUALITATIVOS DE OÓCITOS BOVINOS

M. V. O. SANTOS, A. A. BORGES, L. B. QUEIROZ NETA, A. F. PEREIRA

Abstract


Os objetivos foram avaliar os parâmetros quanti-qualitativos de oócitos bovinos após recuperação usando diferentes métodos de colheita e tipos de êmbolo da seringa de aspiração. Assim, dois experimentos foram realizados usando ovários de fêmeas post-mortem. No primeiro experimento, duas técnicas de colheita oocitária foram empregadas: aspiração de folículos (2–8 mm) com agulha 21G e seringa de 5 mL e, fatiamento da superfície ovariana (slicing). No segundo experimento, folículos (2–8 mm) foram aspirados usando seringa com distintos êmbolos (borracha vs. plástico). Os complexos cumulus-oócito (CCOs) foram classificados por critérios morfológicos em viáveis e não viáveis. Em seguida, CCOs foram corados com o azul de cresil brilhante (ACB) (60 min; 26 μM) e classificados como ACB+ (viáveis) e ACB- (não viáveis). Um total de cinco repetições por experimento foi realizado e os dados analisados pelo teste exato de Fisher (P<0,05). No primeiro experimento, o número de oócitos por ovário obtido por slicing foi maior quando comparado à aspiração folicular (14,8 vs. 7,5; P<0,05). Contudo, um maior percentual de CCOs viáveis observado pelo ensaio de ACB foi obtido a partir da aspiração folicular (65,7% vs. 31,0%; P<0,05). No segundo experimento, nenhuma diferença (P>0,05) foi observada entre os tipos de êmbolos quanto aos parâmetros quantitativos. Quanto à qualidade oocitária avaliada por critérios morfológicos, um percentual maior de oócitos viáveis foi recuperado usando êmbolo de borracha (75,4% vs. 58,2%; P<0,05). Em conclusão, oócitos de melhor qualidade podem ser obtidos a partir da aspiração folicular, especialmente usando seringa com êmbolo de borracha.



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2016v32n2p105-109