PARASITAS INTESTINAIS EM CRIATÓRIO COMERCIAL DE PAPAGAIO VERDADEIRO (AMAZONA AESTIVA), EM JABOTICABAL-SP, BRASIL.

A. C. A. ALBUQUERQUE, M. F. D. MORAES, A. C. SILVA, J. H. TEBALDI, J. M. B. DUARTE, E. G. LUX HOPPE

Abstract


O papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) está entre as aves silvestres mais encontradas em cativeiro. Papagaios de cativeiro possuem maior parasitismo devido ao confinamento aumentar a exposição a parasitas. A investigação parasitológica periódica em animais de reprodução é importante para manter o controle parasitário, evitando a disseminação e a possibilidade de interferência no desempenho reprodutivo, com a diminuição do fitness do hospedeiro. O objetivo deste estudo foi descrever ocorrência de doenças parasitárias em um criatório comercial de papagaio-verdadeiro, localizado em Jaboticabal-SP entre os anos de 2012 a 2014. Foram coletados excrementos de 60 papagaios designados à reprodução pertencentes a um criatório comercial em Jaboticabal-SP. Os animais são mantidos em viveiros e gaiolas alternadamente, alojados sempre aos pares. As amostras foram coletadas em períodos antecedentes à estação de reprodução entre anos de 2012 e 2014 e foram processados pelo método de Willis-Molay. A classe Cestoidea foi mais representativa durante os três anos estudados, entretanto no ano de 2014 teve o aparecimento de Capillaria e maior número de animais infectados por Eimeria spp, sendo que somente em 03 desses animais houve coinfecção entre cestódeos e Eimeria. Apenas um indivíduo não apresentou-se parasitado. Os coccídeos observados foram esporulados em solução de dicromato de potássio a 2% para identificação específica, confirmada como Eimeria aestiva. Apesar de estudos mostrarem que os papagaios são raramente acometidos por coccídeos, neste revelou-se a presença de coccídeos em vários dos exames realizados durante 2014, semelhante a dados obtidos em aves de um zoológico da Polônia, que revelou a presença de coccídeos em todas as espécies de papagaios avaliadas. Animais em cativeiro devem ser periodicamente examinados e possuir um ambiente controlado com manejo sanitário e nutricional adequado para que não haja a propagação de doenças parasitárias.

PALAVRAS-CHAVE: Amazona aestiva. Eimeria aestiva. Papagaio. Cativeiro.

AGRADECIMENTOS: Agradecimentos pelo auxílio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

ÁREA TEMÁTICA: Doenças Parasitárias



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2015v31n2p96