OCORRÊNCIA DE Mammomonogamus laryngeus e Mammomonogamus nasicola EM VEADO-ROXO (Mazama nemorivaga) DA GUIANA FRANCESA

M. F. D. MORAES, B. CERVENA, A. C. A. ALBUQUERQUE, I. M. LAPERA, J. H. TEBALDI, J. M. B. DUARTE, E. G. LUX-HOPPE

Abstract


Os helmintos do gênero Mammomonogamus são parasitas do trato respiratório superior de mamíferos, sendo descritas onze espécies nos trópicos, com quatro destas registradas na região Neotropical. Geralmente, são encontrados parasitando ruminantes domésticos, cervídeos e felídeos nas Américas e búfalos, elefantes, rinocerontes e primatas no continente africano e sul asiático. Apesar de ser registrado em diversos hospedeiros, sua ocorrência é rara, com a maior parte dos estudos limitando-se apenas à citação do parasita no hospedeiro. Dessa forma, esta pesquisa visa descrever a ocorrência de exemplares de Mammomonogamus parasitando o trato respiratório de um veado-roxo (Mazama nemorivaga) proveniente da Guiana Francesa e apresentar as características morfológicas dessas espécies. Um indivíduo adulto de Mazama nemorivaga foi capturado e abatido por caçadores locais na região amazônica da Guiana Francesa para estudos taxonômicos e parasitológicos da espécie (autorização governo francês Arrêté nº 2014328-0018). À necropsia, foram observados nematódeos de coloração vermelho-viva na traqueia e faringe do hospedeiro. Estes nematódeos foram fixados e conservados em formalina a 10% até processamento em laboratório. Após processamento por técnicas de rotina, os espécimes foram identificados em acordo com chaves taxonômicas. Os nematódeos estudados foram identificados como M. nasicola (16 casais). A morfologia obtida dos parasitas é similar à descrita por pesquisadores em outras áreas geográficas, sem diferenças relevantes. Entretanto, não foi possível observar os espículos em nenhum dos espécimes, provavelmente pela posição anatômica e espessura dos nematódeos. Muitos autores afirmam a inexistência dessas estruturas, mas sua presença e dados morfométricos já foram descritas. A distribuição dos úteros em relação à abertura vulvar permitiram a diferenciação das espécies, embora a associação com técnicas moleculares poderão elucidar a validade das espécies, consideradas sinonímias por alguns parasitologistas. Material genético foi extraído de alguns espécimes para estudos moleculares. Esta pesquisa representa novo registro de hospedeiro e localidade para o nematódeo estudado.

PALAVRAS-CHAVE: SYNGAMIDAE. CERVIDAE. MORFOLOGIA.

AGRADECIMENTOS: FAPESP

ÁREA TEMÁTICA: Doenças Parasitárias



DOI: http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2015v31n2p85